BM-RS apoia soldado pai da pequena Mariane na busca por remédio

Atualizado: 21 de jan.

A pequena Mariane Peruzzi, de apenas 7 anos, é filha do Soldado Eberton Peruzzi, lotado no Departamento de Logística e Patrimônio da BM. Há anos a pequena enfrenta uma difícil luta pela vida, após ser diagnosticada com craniofaringioma (tumor no crânio). O medicamento indicado para tratamento da doença não é mais fabricado no Brasil.


Começou então, uma batalha incansável de um pai na busca pelo medicamento que poderia salvar a vida de sua filha. O Soldado Peruzzi pesquisou e verificou que o remédio ainda era produzido na Rússia, Índia, Argentina e em Cuba. Durante sua busca pelos orçamentos do tratamento, um valor estimado de 150 mil reais, o pai da menina cruzou com um “anjo” em seu caminho, o qual não teve a identidade revelada. Esse apoiador anônimo conseguiu junto ao Governo Cubano, a doação de todo o tratamento para a pequena Mariane, e o medicamento chegaria ao Aeroporto Internacional de São Paulo.

A Brigada Militar montou uma força tarefa com uma equipe do Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre e policiais militares do Batalhão de Aviação, para buscarem o remédio, que chegou a São Paulo na madrugada dessa quarta-feira (19/1).

Enquanto esperava ansioso no saguão de desembarque do Aeroporto a chegada do tão sonhado tratamento para a pequena Mariane, o soldado Peruzzi disse que “enquanto pai e brigadiano me sinto extremamente feliz e realizado por ver a minha Instituição não nos desamparar nesse momento tão difícil e não medir esforços para nos ajudar a buscar o tratamento que pode salvar a vida da minha filha”, expressou emocionado.

O tratamento da criança será realizado pelos próximos 6 meses no Hospital Santo Antônio, em Porto Alegre.

Fonte: Comunicação Social BM


Atualizado em 21/01 às 16h18.