CBMMG bate recorde em número de vistorias realizadas em lotes vagos em todo o estado

O cenário de seca apresentado no Brasil, com áreas de grande escassez hídrica, é chamado de Semiárido Brasileiro. Ocupando uma área de 1.128.697 km², a qual inclui 1.262 municípios e uma população de aproximadamente 28 milhões de pessoas, caracterizando 13% da população nacional. (Fonte: CEMADEN, 2020.)


Nas diversas regiões em que são registradas as ocorrências relacionadas ao tema, observa-se que o início dos incêndios florestais ocorre em datas distintas, entre os meses de abril à setembro, porém, em alguns anos esse momento pode variar e ser antecipado ou encerrado posteriormente.


Em Minas Gerais, 91 municípios estão inseridos no território do semiárido nacional, sendo que a porção norte do estado é a mais afetada.

PERÍODO DE ESTIAGEM


Findando o período chuvoso, inicia-se o período de estiagem ou seca. Esse é o momento em que a vegetação progride na sua desidratação, alcançando uma situação crítica após alguns dias nesse processo. Com isso, as chances de ocorrências de incêndios florestais ampliam-se nessa época do ano, o que consequentemente, acarreta em inúmeros danos, às vezes irreparáveis, ao meio ambiente, à economia, à saúde e ao bem-estar de toda sociedade.

PLANO DE PREPARAÇÃO AO PERÍODO DE ESTIAGEM


A atuação do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) frente aos desastres é dividida em dois cenários que fazem parte do eixo de suporte do Plano de Comando, que é a Gestão do Risco de Desastre (GRD), e a Gestão do Desastre (GD).


Visando potencializar os eixos de prevenção a desastres, diminuição dos riscos e preparação à resposta, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) elaborou o Plano de Preparação ao Período de Estiagem.


Após um estudo direcionado, com o objetivo de melhorar o planejamento e propor uma ação mais ativa e eficiente, foi idealizada a Operação Alerta Verde, em todo o estado, tendo início no mês de março de 2021. Março é o mês que representa o fim do verão e o período chuvoso, onde, as típicas chuvas de verão e o calor predominante da estação quente favorecem o crescimento da vegetação típica dos lotes vagos (gramíneas e arbustos).


Por isso, nesse período é importante a realização da poda da vegetação que ainda se encontra viva. Por essa razão, o objetivo do CBMMG é disseminar a cultura de prevenção a Incêndios em lotes vagos na população mineira, e buscar efetividade nas vistorias desses locais já realizadas pelas unidades operacionais.


Analisando o período de 2015 a 2020, observou-se que historicamente os meses de abril a outubro são os que concentram os maiores volumes de ocorrência e que o período mais crítico se concentra, predominantemente, no mês de julho. O ano de 2020 foi o mais impactante da série histórica apresentada e o mês de julho corresponde ao recorde histórico do período analisado com 1.656 ocorrências.

BALANÇO DA OPERAÇÃO ALERTA VERDE


No período de 01 a 31 de março de 2021, o CBMMG atendeu em todo estado 10.185 ocorrências de Vistoria em Lote Vago, superando a máxima histórica, que anteriormente era em julho de 2015 com 5.675 vistorias, em mais de 79%.

CONCLUSÃO


Finalizado a operação Alerta Verde, podemos observar o recorde de vistorias e a atuação coordenada das unidades junto ao poder público municipal. Esta ação coordenada atrelada a antecipação do período de estiagem traz a conscientização da população, fomenta cultura de prevenção e incentiva o desenvolvimento de políticas públicas para a limpeza de lotes.


Com os números apresentados e a relevante repercussão positiva, espera-se observar a redução dos números de incêndios em lotes vagos bem como sua gravidade. Através da série histórica será realizada nova análise dos números obtidos para melhoria nas ações planejadas de preparação para o próximo período de estiagem.


Fonte: Comunicação Social CBMMG.