CBMPA divulga balanço da primeira semana de ações da Operação Fênix 2021

Estado do Pará se destaca com 80% de focos combatidos


Com início no último dia 16 de agosto a Operação Fênix, que está em sua 3ª Edição, completa uma semana de ações de combate a incêndios florestais, prevenção e monitoramento de pontos de calor na Amazônia Paraense. Os dados apresentados apontam eficiência no combate às queimadas no Pará.


O êxito do trabalho desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Pará e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil tem, como uma de suas fontes, o planejamento elaborado pelo Comando Operacional da Corporação, que consiste na distribuição de Guarnições de Combate a Incêndios Florestais (GCIF's) em seis bases alocadas em diferentes pontos do estado estatisticamente comprovados como de maior incidência de focos de calor, com base no ano de 2020.


Outro fator que tem contribuído sobremaneira com as ações da Operação Fênix 2021 é o suporte de ferramentas para monitoramento via satélite, disponibilizado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), através da Operação Guardiões do Bioma. Essa parceria consiste no monitoramento em tempo real de focos de calor de forma a coibir a prática de queimadas, que podem evoluir para incêndios florestais. Os resultados já podem ser observados nos dados obtidos nesta primeira semana da operação (16 a 26 de agosto), na qual o Pará ocupa a segunda posição no ranking dos estados que desenvolvem ações de prevenção e combate a incêndios florestais, com 181 (cento e oitenta e um) focos combatidos, 130 (cento e trinta) ações preventivas e 225 (duzentos e vinte e cinco) focos de calor detectados, gerando um percentual de 80% de pontos incêndios florestais debelados no referido período, de acordo com dados disponibilizados pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI) do MJSP.


Fonte: ASCOM CBMPA


Atualizado em 14/09 às 21h30.