CNCG presta homenagem aos policiais e bombeiros militares que morreram em decorrência da Covid-19



O primeiro compromisso da reunião ordinária do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG) foi prestar uma singela homenagem a todos os policiais e bombeiros militares que morreram em decorrência da Covid-19. Juntos, comandantes-gerais das Forças de Segurança de todo o país lembraram das perdas que as corporações tiveram durante a pandemia e entregaram flores a algumas das viúvas dos companheiros que perderam a vida em decorrência da doença.


A reivindicação para que policiais e bombeiros militares de todo país entrassem na lista de prioridade na vacinação contra a COVID-19 foi feita pelo CNCG em 25 de janeiro, ao então Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça. O reforço do pedido foi em 17 de março, ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.


O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a COVID-19 incluiu no fim de março os profissionais da segurança pública, considerando os argumentos de que a categoria estava exposta na chamada ‘linha de frente’, principalmente no período de fiscalização de decretos com medidas restritivas de circulação de pessoas e funcionamento de serviços.