Militares do Acre recebem instruções sobre TCO em Santa Catarina

Com o apoio da Secretaria de Segurança Pública (Sejusp), 45 militares acreanos, alunos do Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos (Choa 2022) da Polícia Militar do Acre (PMAC), participam de um curso sobre o Sistema Informatizado para lavratura do Boletim de Ocorrência Policial Circunstanciado, em Florianópolis. Promovido pela Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), a abertura do evento aconteceu nesta segunda-feira, 14, com a presença dos comandantes-gerais da PMAC, coronel Luciano Dias, e da PMSC, coronel Marcelo Pontes.

Os comandantes-gerais de ambas as instituições militares participaram da abertura. Foto: cedida


A PMSC iniciou, ainda em 2007, a aplicação do Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) - um Boletim de Ocorrência com informações pormenorizadas e trâmites simplificados referentes a crimes de menor potencial ofensivo, aqueles que possuem pena de até dois anos – e tornou-se pioneira na sua utilização.


“Os benefícios da implantação do TCO são vários: o menor gasto do erário público, a celeridade no atendimento de ocorrências, o fato de não precisar levar a vítima à delegacia, entre outros. A ideia de trazer essa turma aqui é mais para conhecimento mesmo, e para saber como funciona o TCO num Estado em que é piloto”, explica o major Airton Leitão, Diretor de Ensino da PMAC, que também participa do evento.

O curso se estende até o próximo sábado, 19. Foto: cedida


A PMAC já utiliza o TCO nos crimes ambientais, e pretende estender aos demais, conforme Planejamento Estratégico 2020-2030. O curso dará base aos alunos Choa, futuros oficiais lotados em diversos municípios do Estado, sobretudo, para atuarem como multiplicadores do conhecimento na utilização do TCO em seus respectivos locais de trabalho.